REGIMENTO INTERNO

A Associação Judô Carlos Silva (A.J.C.S), pessoa jurídica de direito privado, qual administra, gere, e é responsável pelas equipes Yudansha Judô e Leões do Tatame neste ato, conforme Estatuto Social vem, através deste documento, estabelecer o presente REGIMENTO INTERNO qual dispõe sobre as normativas internas e demais assuntos pertinentes, destarte disto ao aceitar os termos do contrato de matrícula o aluno (ou seu responsável quando menor de 18 anos completos) toma ciência e faz valer conforme segue:

 GERAL

 Ao entrar no dojô (academia) faça a saudação ao Mestre Jigoro Kano depois ao sensei (professor), em seguida, sente-se em agura (pernas cruzadas -indiozinho) ou seiza (ajoelhado) no lugar apropriado (de acordo com a posição hierárquica – faixas e idade) e aguarde o início da aula. Se tiver que se ausentar do dojô durante a aula, aproxime-se do sensei e peça permissão. Lembre-se que ao entrar ou sair do tatami (piso de borracha utilizado para a prática do judô) é necessário fazer a ritsurei (saudação em pé)
 Evite chegar atrasado, mas se isso acontecer, olhe em direção ao sensei (professor) e aguarde a autorização para entrar no dojô.
 É responsabilidade de todos manter o dojô sempre limpo. Não saia para fora do tatami durante a prática, porém, se for necessário sair, não esqueça de colocar seu surippa (chinelos).
 Caso não esteja sentindo-se bem, informe ao sensei e solicite permissão para se retirar ou para informar seus responsáveis.
 Quando estiver esperando o início da aula ou estiver descansando, sente-se corretamente com as pernas em agura ou em seiza.
 Ao iniciar a aula o sensei fará a saudação, acompanhe-o sempre com o devido respeito.
 Durante a aula, deve-se praticar somente a técnica que seu sensei está apresentando.
● Só fale ao ser solicitado ou em casos de extrema importância. Mantenha sua atenção voltada para o treino.
● Não fique andando pelo tatami. Caso esteja treinando com mais de uma pessoa fique sentado e em silêncio aguardando sua vez.
 Se, por alguma razão, for absolutamente preciso fazer uma pergunta ao sensei, vá em sua direção (nunca o chame), curve-se respeitosamente e questione-o com a devida educação.
 Quando estiver recebendo instruções pessoais durante a aula, sente-se em seiza e observe atentamente. Faça uma reverência ao sensei quando ele terminar. Se o sensei estiver instruindo outro aluno, você pode suspender a prática a fim de observar. Sente-se formalmente e não esqueça da saudação quando ele terminar.
 Respeite os colegas de treinamento. Você está praticando uma forma de luta e o contato físico é inevitável, seu parceiro está entregando seu corpo para ajudá-lo a praticar, portanto, tome cuidado para não o machucá-lo. Treine de forma tranquila. Respeite seus próprios limites e as limitações de seu parceiro para evitar contusões. Respeite o outro para que você seja sempre respeitado.
 Você está no dojô para praticar, não imponha suas ideias aos outros, evite brincadeiras e jamais fale palavrões dentro do dojô.
 Se você conhecer o movimento que está sendo estudado e o seu parceiro não, ajude-o, mas nunca tente corrigi-lo ou instruí-lo se não for senpai (aluno mais antigo) do nível de instrutor.
● Não ande pelo tatami antes ou depois da aula, o espaço é para estudantes que querem treinar, há outras áreas no dojô para convívio social.
● Nada de comida, bebida, goma de mascar (chicletes), ou outros alimentos dentro do tatami.
 Pessoas que possuam um comportamento não condizente com a arte podem ser convidadas a ser retirar a qualquer momento, independentemente do nível em que esteja.
 Não troque de roupa no tatami.
● Antes de iniciar a aula tenha certeza de ter tirado todos os adereços: alianças, correntes, relógios e brincos. As mulheres deverão usar uma camiseta ou “top” por baixo do judogi (uniforme para a prática do judô – conhecido como “kimono”).
 As unhas devem estar sempre cortadas e limpas, para não machucar os colegas de treino, visto que o judô é um esporte de contato. Não se esqueça de manter o seu Judogui devidamente limpo e em bom estado de conservação.
 Autoriza expressamente e sem restrição, a utilização da sua imagem seja em publicidades, divulgações, treinos, campeonatos, festas, seminários, realizados pela A.J.C.S. ou que tenha a sua participação.
A autorização descrita acima se dará de forma gratuita e definitiva, sem direito a qualquer indenização decorrente de sua comercialização.
 Afim de padronizar e identificar os (as) alunos (as) é obrigatória a utilização do escudo da equipe afixado no peito do judogi. Caso o judogi não seja aqueles confeccionados já com o referido escudo o mesmo poderá adquirir diretamente com o sensei devendo desta forma afixar o mesmo na altura do peito. Poderá ser impedido de participar de competições, cursos e demais eventos até que seja sanada a falta do referido escudo.

 EXAME DE GRADUAÇÃO (FAIXA)

A graduação ou troca de faixa (obi) é consequência do aprendizado do judoca conforme o nível de aquisição de seus conhecimentos. As equipes que integram à A.J.C.S, adotam uma metodologia diferenciada, onde não basta somente os conhecimentos técnicos, históricos e filosóficos do judô, alunos passam por um processo mais amplo, que atende o trinômio dojô-casa-escola, só assim poderão estar aptos realizar o exame de graduação. Para compreender melhor a metodologia utilizada e os requisitos cobrados, segue alguns aspectos gerais:

 Dojô: neste aspecto o judoca é avaliado no comportamento durante os treinos, capacidade técnica (através do trabalho escrito, prova oral e prática) abordando os conhecimentos exigidos pela grade curricular, respeito aos demais colegas e professores, assiduidade (frequência durante os treinos).
 Casa: Casa: será avaliado o judoca quanto ao respeito aos seus pais / responsáveis e familiares (irmãos, primos, avós etc.), desta forma auxiliando seus responsáveis na formação do respeito e caráter.
 Escola: o verdadeiro judoca é exemplo dentro e fora do tatami, diante disso notas escolares, comportamento, cumprimento de todos os deveres escolares serão também requisitos para o aluno que deseje realizar o “exame de faixa”.

Como é de conhecimento da grande maioria, muito embora o judô se trate de uma arte marcial, esporte e defesa pessoal, nossa modalidade se diferencia de muitas outras, justamente por não ser um esporte violento assim na eventual ocorrência de agressões ou fora do Dojo, observadas as peculiaridades de cada caso, sendo imputado a responsabilidade pelas agressões, pode ser convidado a se retirar da equipe que representa ou ter seu exame de graduação (faixa) suspenso conforme o caso.

A responsabilidade de informar ao professor ocorrências, sejam elas de menor ou maior gravidade, são de inteira responsabilidade do judoca quando este possuir idade igual ou superior à 18 (dezoito) anos ou dos pais / responsáveis, quando possuir idade inferior à esta, afinal tendo esta integração entre Dojô-Casa podemos orientar e auxiliar na formação do judô para a vida.

Quando atleta, com idade menor de 18 (dezoito) anos completos, em período escolar, será exigido a apresentação de boletim escolar e/ou documento que comprove estar o aluno dentro da média mínima escolar exigida pela instituição de ensino. Caso as notas estejam a baixo da média exigida, poderá, não poder realizar o exame de graduação (faixa), sendo necessário aguardar o exame subsequente ou, deixar de ser outorgado na nova graduação, até que apresente melhora no rendimento escolar vez que conforme supracitado tratar-se de um dos requisitos para validar a evolução dentro das graduações do judô possuir boas notas escolares.

Após preenchidos tais requisitos o (a) judoca será avaliado teórico (através de trabalho escrito com matéria a ser definido pelo professor), oral (avaliado o candidato determinado na pronúncia, vocabulário, e etc.) e prática (avaliado o conteúdo conforme emenda curricular de cada graduação).
Todos os aspectos exigidos no “exame de faixa” serão informados aos praticantes, conforme sua graduação, com antecedência, inclusive através de envio de material de apoio (apostila), salientando também que em grande maioria as técnicas também estão disponíveis através de nossa página (www.acsjudo.com.br) estando também o professor sempre solícito à eventuais esclarecimentos do (a) judoca a ser examinado (a).
Após avaliado, aquele que no “exame” não tenha atingido o critério no mínimo considerado “BOM”, ou equivalente à média “7,0” (sete), irá realizar o “reexame” sendo informado da data para a realização do mesmo

Nos casos em que houver indisciplina entre o exame e o reexame pode ser impedido de realizar o mesmo devidamente informado ao (a) atleta ou seus responsáveis (quando menor de 18 anos completos) conforme gravidade do fato.
Se após a aplicação do reexame o aluno (a) não obtiver a “média mínima”, o mesmo ficará impedido de portar nova graduação (faixa) devendo aguardar o exame subsequente devidamente informado ao (a) atleta ou seus responsáveis (quando menor de 18 anos completos)..

■ COMPETIÇÕES, EVENTOS E VIAGENS

Não será obrigatória a participação dos alunos em competições, cursos, eventos e viagens que, por ventura, a equipe seja convidada a participar, ressalvo aqueles previstos nos regulamentos e normativas das entidades regulamentadoras da modalidade. Em caso de participação deve- se observar as seguintes normativas:

Viagens fora do município de origem, conforme resolução do Conselho Nacional de Justiça, para crianças com idade inferior a 16 anos, quando desacompanhado dos pais ou responsáveis, deverá ocorrer com autorização expressa e com firma reconhecida em cartório em documento disponibilizado pelo professor para este fim.

A participação de nossos (as) atletas em competições, cursos e eventos de forma individual dar-se-á somente através de autorização expressa do sensei, onde para tanta o (a) aluno (a) ou seus responsáveis deverão solicitar a autorização para este fim com antecedência.

O atleta que deixar de solicitar autorização e/ou participar de competições, cursos e eventos de forma individual será punido e perderá o direito de participar de dois eventos subsequentes, em casos de reincidência, as punições poderão ser gradativas da seguinte forma; 4 (quatro) competições, 01 (um) ano ou ser convidado a deixar fazer parte da equipe, conforme a gravidade do fato devidamente informado o atleta ou seus responsáveis quando aluno menor de 18 (dezoito) anos.

Todos os alunos deverão portar documentos de identificação oficial (com foto)carteirinha do aluno. Quando aluno menor de 16 anos além do documento deverá estar anexo cópia do documento do responsável ao termo de autorização de viagem.

Poderá o (a) judoca não ser convidado a participar de competições observando os critérios da equipe como, capacidade técnica; condições físicas e comportamento.

É terminantemente proibido o consumo de bebidas alcoólicas por atletas e acompanhantes durante a viagem (Compreende-se por viagem desde saída do município de origem até seu retorno).

Os atletas deverão levar consigo: material de higiene pessoal, chinelos, garrafinha de água (ou isotônico), judogi (com o patch “escudo” da equipe).

É proibido a permanência de acompanhantes (pais, parentes ou amigos) não autorizados na área de competição, caso a competição seja interrompida devido ao acompanhante estar atrapalhando a realização do evento, o atleta será punido e perderá o direito de participar de dois eventos subsequentes, em casos de reincidência, as punições serão gradativas sendo elas; 4 (quatro) competições, 01 (um) ano e deixar de acompanhar a equipe, conforme a gravidade do fato.

Nos casos em que houver descumprimento do presente Regimento Interno as punições poderão ser gradativas e/ou cumulativas da seguinte forma; perder o direito de participação de 2 (dois) eventos/treinos, 4 (quatro) eventos/treinos, 01 (um) ano ou ser convidado a deixar de fazer parte da equipe, conforme a gravidade do fato devidamente informado ao atleta ou seus responsáveis quando aluno menor de 18 (dezoito) anos.

 DISPOSIÇÕES GERAIS

As informações de endereço, telefone e meios de contato devem ser atualizadas sempre que ocorrer alguma alteração para que toda e qualquer comunicação seja realizada da maneira mais simples possível (página na internet, Facebook, WhatsApp, etc.).

Os demais casos que se façam omissos poderão ser esclarecidos através de nossos meios de comunicação ou diretamente com o professor.

O presente Regimento Interno foi aprovado na Assembleia Geral.

FORMULÁRIOS