A Associação Judô Carlos Silva (A.J.C.S), integra as equipes “Yudansha Judô” e o projeto “Leões do Tatame”, nasceu do desejo do sensei (professor) Carlos Silva de levar a prática do judô com qualidade a todos que tivessem interesse, independentemente da idade, orientação sexual, religião e situação financeira.


Nós, da A.J.C.S creditamos que, através do esporte, podemos fortalecer e estabelecer valores, como: disciplina, respeito, empatia e outros tão importantes para formação humana. Assim, oportunizamos aos nossos alunos o crescimento como cidadãos.


Nossa essência é, além de oferecer a prática da modalidade (judô), também fortalecer e incentivar o aprendizado escolar e o convívio social. Nossos alunos são acompanhados pelo professor dentro e fora do Dojô (academia), eles precisam apresentar um bom comportamento, na academia, na escola e em casa; frequência, na escola e nos treinos; e um bom rendimento escolar.


Esses requisitos são apresentados aos alunos e/ou seus responsáveis. O comportamento deve ser, no mínimo, “bom”; o rendimento escolar -notas-, não pode ser inferior à média escolar; e a frequência escolar conforme estabelecido pela escola. Essas obrigações também integram as exigências para a mudança de graduação (faixa).


Para as pessoas que não estão acostumadas ou para aqueles que estão iniciando nas artes marciais, principalmente quem é de origem oriental, é estranho chegar na academia e ver os alunos realizando saudações, cumprimentos e reverências a todo momento. Embora, num primeiro momento, pareça excesso de formalidade, trata-se dos primeiros ensinamentos que seus praticantes levarão para a vida: respeito e disciplina.

Nossa Missão

Nossa Missão é contribuir para a formação das crianças, adolescentes e adultos em seu caráter moral e ideológico, levando-os a refletir e questionar sobre suas atitudes. O contato com a filosofia das artes marciais, enriquece a formação educacional, pois, os alunos trabalham conceitos como, respeito; calma; observação e, também, vivenciam situações que os fazem perceber que atitudes agressivas não são a melhor solução para enfrentar os problemas do cotidiano, e que podem acarretar uma derrota dentro e fora do tatame. Essa percepção de que um comportamento agressivo pode prejudicá-los, os torna pessoas capazes de resolver as situações com tranquilidade e inteligência emocional.

Deste modo, nossa missão deve ser entendida como possibilidade de esclarecimento e de engajamento, na busca e posse de uma plena estatura humana, que envolve o cultivo da vida, do espírito, do conhecimento, da cultura, da educação, da ética e do convívio social na história.